SCMC chega ao final de sua 5ª edição

O Santa Catarina Moda Contemporânea, SCMC, é um projeto pioneiro na América Latina que existe há cinco anos e envolve indústrias têxteis, instituições de ensino e alunos.

Cada grupo de estudantes vai para uma das empresas e participa do seu dia-a-dia. Por um ano, eles são orientados e trocam experiências através de palestras, workshops e do SCMC Experience, evento que, a cada edição, uma das indústrias participantes abre suas portas e realiza visitas ao parque fabril. É uma integração entre a comunidade acadêmica e o mercado. O resultado pode ser visto no evento final, no qual os futuros estilistas apresentam suas coleções desenvolvidas durante a parceria.

Para os empresários, existem muitas vantagens em fazer parte do SCMC. A primeira delas é receber os estudantes, que dão novas ideias e oxigenam a força criativa da indústria. Além disso, acontece troca de experiências entre os próprios executivos, que também aumentam o círculo de contatos e têm mais oportunidades de negócios. Nos encontros exclusivos, chamados thinkings, eles discutem economia, automação, desenvolvimento de processos e estratégias de negócios. E o mais interessante é que muitos deles são concorrentes, mas ainda sentam-se à mesma mesa, com o propósito em comum de fortalecer o pólo têxtil catarinense.

O Setor Têxtil e de Confecção brasileiro engloba 30 mil empresas. Entre elas, temos as produtoras de fibras naturais, artificiais e sintéticas, fiações, beneficiadoras, tecelagens até chegar nas confecções. Ele contribui para 4,9% do PIB total da Indústria Geral. Para se ter uma noção, toda a indústria de Extração corresponde a 5%. É o 2° maior empregador, com 10,6% de todo o emprego da Indústria brasileira. Se incluirmos o setor calçadista, este número sobe para 16,5%. O faturamento estimado de 2009 da Cadeia Têxtil e de Confecção foi de US$ 47 bilhões, 2,1% maior em relação a 2008. Para 2010, a expectativa é de atingir os US$ 50 bilhões.

Além da visível importância nacional, a Indústria Têxtil brasileira é a sexta maior do mundo. Somos o segundo maior produtor de denim e o terceiro de malhas. O Brasil é auto-suficiente na produção de algodão e produz 9,8 bilhões de peças de vestuário por ano. Os segmentos de beachwear, jeanswear e homewear são referências mundiais.

Dentro deste grande setor, Santa Catarina tem um dos maiores pólos têxteis do país. Daí vem também a importância do projeto: ele revela o potencial criativo do estado para todo o continente. São indústrias fortes, componentes de um mercado consolidado, que se unem, trocam experiências e ainda transformam a cadeia têxtil, já que inclui participantes da base dela, os estudantes que entraram na faculdade e tem pouca ou nenhuma experiência. Ao final de um ano, eles vivenciaram e entenderam melhor o funcionamento das empresas e ficam mais capacitados e qualificados para ingressar no mercado de trabalho.

Este ano, sob a direção criativa do estilista Mário Queiroz, participam 15 empresas (Buettner, Dalila Têxtil, Dudalina, Hering, Iriá, Kyly, Lancaster, Lunender, Marilua, Marisol, Oceano, Soultex, Tecnoblu, Villa Têxtil e Zanotti) e as instituições de ensino Assevim, Furb, Udesc, Uniasselvi, Unifebe, Univali, Univille e as escolas Senai de várias cidades do estado.
O resultado desta 5ª edição poderá ser visto no dia 20 de março, em Balneário Camboriú, na Green Valley, casa noturna que concorre ao título de Melhor Clube do Mundo, segundo a IDMA, International Dance Music Awards. Os desfiles começam às 19 horas e, em seguida, a festa de encerramento terá Fedde Le Grand, top DJ e produtor holandês.

Para mais informações, acesse o site do SCMC.

Veja o resumo da última edição do SCMC:


O conteúdo escrito desde site está sobre a licença Creative Commons e pode ser reproduzido não-comercialmente sob a atribuição de créditos á Revista Catarina. Fotos, marcas, vídeos e músicas postadas aqui são propriedade dos seus respectivos autores.

DESIGN: GRUPO903      TECNOLOGIA: IMAGINARA