Tudo em ruínas

11.04.2011

O projeto dos franceses Yves Marchand e Romain Meffre, “As ruínas de Detroit“, retrata construções abandonadas da cidade de Detroit, nos EUA. A dupla fotografou teatros, hotéis, salões de igreja, casas e diversos outros prédios onde muitas histórias aconteceram, onde muitas lembranças ainda permanecem guardadas ali de alguma forma. Por mais que a preservação desses lugares seja esquecida, Marchand e Meffre conseguiram encontrar poesia no abandono, nas tintas descascadas, na poeira e nos destroços. As fotos deram origem ao livro com o mesmo nome.

Além das fotos de Detroit, outro projeto deles foca em diversos teatros espalhados pelo país. A proposta é bem interessante, veja algumas fotos a seguir.

 

Marie Taillefer

7.04.2011

Ficamos encantados com o trabalho da fotógrafa Marie Taillefer. Suas imagens sofrem uma série de interferências, que geram um resultado final divertido e surreal. Conhecida na França, Marie já criou diversos editoriais para a revista Bloom e colaborou com os catálogos das marcas Anne Fontaine e Arnys. Veja algumas de suas fotografias aqui.

 

Pontos de vista

27.01.2011

O trabalho dos fotógrafos Thijs Groot Wassink e Ruben Lundgren é super divertido. Nas ruas de Tóquio, os dois holandeses clicavam a mesma pessoa ao mesmo tempo, porém em lados opostos. A brincadeira rendeu um belo (e original) livro de street style. Veja esse o outros trabalhos da dupla aqui.





 

O artista plástico catarinense Luiz Henrique Schwanke ganha livro-multimídia

16.12.2010


A Contraponto lança nesta sexta, 17 de dezembro, Percurso do Círculo: Schwanke – séries, múltiplos e reflexões, um publicação multimídia organizada por Kátia Klock, Ivi Brasil  e Vanessa Schultz. A obra é um amplo panorama sobre o processo criativo do artista plástico Luiz Henrique Schwanke (Joinville, 1951-1992), referência das artes plásticas em Santa Catarina.

Com o título inspirado na instalação do carrossel Percurso do Círculo apresentada em Fortaleza, a publicação é bilíngue (português/inglês) e além de colocar em evidência as metamorfoses nos processos de criação do artista, traz ensaios, artigos e obras inéditas encontradas há pouco pelo Instituto Luiz Henrique Schwanke. O livro resgata também pensamentos e escritos deixados por Schawnke em cadernos e diários. Os textos por ele produzidos podem ser considerados como o fio condutor da obra.

Encartado no livro há um DVD com o documentário À luz de Schwanke apresentado em duas versões (8min e 17min), também produzido pela Contraponto. A primeira edição de mil exemplares será distribuída gratuitamente para bibliotecas, escolas, universidades, museus e críticos.
“Com um olhar jornalístico e outro artístico, selecionamos trabalhos e escritos de Schwanke, acrescentamos textos de críticos que conviveram com ele e agora oferecemos uma publicação que, desejamos, sirva de fonte, como um campo ampliado de possibilidades de pesquisa sobre a obra de Luiz Henrique Schwanke”, destacam os organizadores.

O lançamento acontece às 19h, na Fundação Cultural Badesc em Florianópolis que fica na Rua Visconde de Ouro Preto, 216, no Centro.

 

Os retratos reciclados de Erika Iris Simmons

15.12.2010

Para dar continuidade ao legado deixado por Andy Warhol e outros nomes da Pop Art dos anos 1960, a nova leva de artistas contemporâneos precisa ser cada vez mais criativa. Erika Iris Simmons, de Atlanta, é um desses casos. A artista utiliza material reciclado para criar autênticos retratos de ícones do entretenimento. Cada categoria recebe um material base diferente: para representantes do mundo da música, ela usa fitas cassete; de filme, rolos de filme; da literatura, trechos da própria obra do autor.

Seus retratos caíram nas mãos do diretor Ethan Lader, que adorou a perspectiva de Simmons e elaborou o novo clipe do cantor/produtor Bruno Mars baseado inteiramente em sua arte. O vídeo da música Just The Way You Are já foi visto mais de 50 milhões de vezes no YouTube e canção foi indicada ao prêmio Grammy de Melhor Performance Masculina.

No site da CNN Entertainment, Erika afirmou, “Eu faço [minhas obras] porque me divirto e as pessoas gostam. Se esse não for mais o caso, faria outra coisa.”

Confira o vídeo de Bruno Mars abaixo.

 

Jardim Suspenso

13.12.2010

O grupo Chicks on Speed faz uma série de apresentações mundo afora abordando o conceito de arquitetura têxtil. Cada localidade, com seu próprio cenário, confere performances artísticas, moda e jam sessions de som visual interagindo de forma inovadora com metros de tecidos suspensos e entrelaçados. É uma nova linguagem de expressão com apresentações orgânicas, artesanais, livres e fantasiosas.

 

No Mundo das Cores

13.12.2010

Imagine entrar em uma sala com cores por todos os lados, paredes, chão, quadros, tudo cheio de formas geométricas que dão a ilusão de continuidade. Essa é a sensação que se tem ao entrar na atual exposição de Malene Landgreen, artista que tem cores em seu olhar para o mundo.

A exposição acontece na Dinamarca, país de origem de Malene e vai até o dia 5 de setembro. São colocados espelhos como colunas na exposição, de onde as cores parecem se expandir como flashes de luz que saem de um prisma.

Apesar de acontecer no final do verão da Dinamarca, essa arte inspira qualquer mente ainda presa às cores sóbrias do inverno brasileiro, bem pertinho da explosão de cores da primavera, parece acelerar o desabrochar das flores e o renascer da vida. Cores fortes que não foram especificamente pensadas para a moda nem para as tendências, mas que estão aí para serem pensadas e fazerem parte da gama de informações que ajudam na hora de criar, sejam estampas, formas, misturas ou conceitos.